Sorry, your browser doesn't support Java(tm).
 



 

Nunca se falou tanto em "água". Este ano a CNBB lançou a campanha e todos os meios de comunicações estão tratando do assunto.
Não precisa nem citar a necessidade da água em nosso dia a dia e a importância dela em nossa sobrevivência e na sobrevivência de tudo que nos cerca.
Muitos ainda acham que a "água" é uma fonte inesgotável, como o "ar" raro e puro que respiramos que também vive ameaçado com o excesso de poluição de todas as maneiras, mas isto é outro assunto.
Voltando a "água", algo deve ser feito com urgência para que nossos filhos, netos, bisnetos e as próximas gerações não paguem pela nossa incapacidade de administrar esta riqueza que nossos avós e pais nos deixaram.
Nossa geração está sendo a grande predadora desta fonte.
Os governos continuam sem fazer nada de positivo para reverter este quadro assustador e a sociedade comete o mesmo descaso.
Existe uma geração que foi criada sem a mínima noção da importância desta grande riqueza que a natureza nos presenteou.
Apenas para citar um exemplo do descaso:
Nos edifícios e nos grandes condomínios a conta dágua é rateada para todos nas mesmas proporções, ou seja, independente da quantidade de pessoas que moram nas casas, se tem poucas ou muitas pessoas, se existem animais ou não, se existem jardins ou não, se existem plantas ou não, se existe um ou vários carros e muitas outras coisas que influenciam significativamente no consumo da água.
Ora, como querer que uma casa ou um apartamento onde mora um casal de pessoas adultas, que aprenderam a economizar, que possuem educação adequada com relação ao desperdício etc etc, pagar o mesmo valor de consumo de água de uma casa que tem 02 adolescentes, 02 crianças, 02 empregados(as), carros, plantas, cachorros, gatos, passarinhos (este felizmente consome pouco), etc. etc. etc.
Como querer que um adolescente (estes dificilmente economizam qualquer coisa) economizem água na hora do banho ? Eles não estão nem aí (não é assim que eles gostam de responder), não é essa a música que fez um grande sucesso justamente por retratar a maneira de pensar da maioria dos jovens atuais ? E as crianças ? ah. querer que elas não gastem água é quase impossível, pois não existe coisa melhor do que brincar com água, principalmente embaixo de um chuveiro, dentro de uma banheira ou com uma mangueira.
Não existe aparelho de medição da água de cada apartamento, portanto os que consomem menos pagam iguais aos que consomem mais, ou sendo mais claro, os educados pagam pelos maus educados.
A conta de energia é paga de acordo com o consumo de cada casa/apartamento, porque a conta de água não ? Porque não colocar um registro para cada casa ? Porque os edifícios/condomínios que serão construídos não sejam obrigados a usar medidor de consumo de água para cada apartamento ou casa ? Isto pode ser regulamentado em regime de urgência por parte do governo, pois com certeza com uma simples medida como esta existiria uma grande redução de consumo de água, pois a partir do momento que os moradores irão pagar pelo consumo pensarão duas vezes antes do desperdício.
Se taxamos a energia individualmente pelo consumo, porque taxar coletivamente e sempre injustamente a fonte que gera esta energia ? Será que esquecemos que quase todas as fontes de energia que dispomos no País se originam da água ? Será que as pessoas não imaginam que quando acendemos uma lâmpada, ligamos um ferro, uma televisão e principalmente um chuveiro elétrico milhões de litros dágua não foram gastos para termos todo este conforto ?

Seria bom que todos começassem a pensar logo em tudo isto, para que no futuro próximo não estejamos comprando água com contas gotas.

 

Direitos Autorais reservados ao autor

Benjamin Franklin Oliveira Alves
Executivo de Empresa e Rotariano
São Luiz - Maranhão - Brasil 
 

 

©  2003-2004
 Webdesigner -
Jussara Franco

 
Todos os direitos reservados.